segunda-feira, 8 de abril de 2019

Eu e uma estudante amiga no trem com blusa da escola branca, saia jeans curtinha e calcinha e sutiã de renda vermelho sendo encochadas.

Oi, meu nome é Fernanda tenho 18 anos e eu moro no Rio de Janeiro, depois de contar alguns casos que aconteceram comigo ou que eu aprontei a amigos resolvi escrever para ser publicado no blog colecionadores de calcinhas (que adorei encontrar na net) de como eu como gosto de cheirar minha calcinha.

Bom, pra saberem um pouco mais de mim: Sou morena, tenho cabelos lisos castanhos com mexas loira, olhos castanhos, 1,67 de altura, 58 quilos, tenho pernas grossas, bumbum grande, seios pequenos pra médio e a xaninha eu costumo variar, às vezes está carequinha e outras peludinha, mais sempre cheirosinha.

Hoje vou contar o que acontecia comigo ano passado quando eu ia pra escola, eu moro na Zona Norte e estudava no Centro do Rio de Janeiro, no horário da manhã então pra não ter que pegar trânsito eu ia de trem para escola, tinha uma amiga que ia sempre comigo e tinha um garoto que ia também às vezes.

Todo dia era a mesma coisa o trem sempre vinha lotado, agente se espremia dentro dele, e todo dia tinha uns caras que passavam a mão e roçava em mim e na minha amiga.
Com o passar dos dias comecei a reparar que eram sempre os mesmo caras que faziam uma rodinha na gente e ficava se aproveitando da gente o garoto que ia com agente foi reclamar com um dos caras (e acabou tomando um soco), e os amigos dele ainda roubaram o dinheiro, relógio e mochila desse meu amigo. Nesse dia fiquei assustada e um deles falou pra mim que nada ia acontecer comigo nem com a Patrícia minha amiga que ia sempre comigo.

No dia seguinte eu e a Paty fomos pra escola só nos duas, pois o garoto que ia com a gente disse que não iria mais de trem pra escola, e como sempre os caras ficavam passando a mão e roçando na gente, era sempre do mesmo jeito, um cara parava atrás de mim e os outros ficavam em volta pra disfarçar - o cara que ficava atrás colocava o pau pra fora e esfregava na minha bunda, ele passava a mão e apertava também meu bumbum passava a mão na xaninha sempre por trás pra não chamar a atenção, eu ia sempre de calça pra escola eles só passavam a mão por cima da roupa mesmo, no começo ficava um pouco assustada mais depois fui gostando, eles colocavam papel com o número do telefone deles no bolso da minha calça (mais eu nunca liguei), às vezes colocavam até dinheiro, o que eu não gostava era que eles gozassem em mim deixando minha calça toda suja, sempre que eu chegava na estação tinha que ir ao banheiro limpar a calça.

Era sempre na ida pra escola, por que na volta eu voltava de ônibus ou de carona e ficou assim ate o final do ano, eu e a Paty sempre íamos de trem sempre no mesmo vagão chegamos a ganhar até calcinhas e sutiãs deles.

Então quando já estava no fim do ano a Paty teve uma ideia de ir pra escola de saia e não ir de calça como sempre a gente fazia, eu topei então combinamos as duas de ir de saia e levar a calça na mochila pra vesti-la quando chegasse na escola.

Eu fui de tênis branco, blusa da escola preta, saia jeans curtinha e calcinha e sutiã de renda vermelho.
Nesse dia foi a ida pra escola mais demorada da minha vida, quando entramos no trem os caras olharam pra gente e sorriram, rapidamente eles fizeram a rodinha como sempre, o cara que ficou atrás colocou o pau pra fora e ficou roçando na minha bunda, eu sentia o pau esfregando na minha calcinha, ele começou a meter a mão por de baixo da saia colocou minha calcinha de lado e ficou me alisando e enfiando o dedinho em mim, ele me abraçou forte e esfregou o pau na minha xaninha dava pra sentir ele tentando entrar, quando eu sentia a cabecinha entrando eu me mexia e não deixava ele encaixar, ele tava sem camisinha e ficou bombando em mim com o pau esfregando na minha xaninha com muita vontade em meter,  ele não aguentou e gozou, me lambuzou toda, fiquei toda gozada então veio outro pra trás de mim e ficou esfregando também, ele esfregava o pau por trás e colocava a mão pela frente na minha xaninha, ele tentou meter mais eu tirei, então ele ficou me tocando e roçando até que eu gozei e ele também.

Quando chegou na estação eu saltei e fui direto pro banheiro me limpar e vestir a calça comprida, eu estava com a calcinha toda gozada, a Paty ficou com a calcinha rasgada eles também meteram nela.
Nós duas nos limpamos vestimos a calça e fomos pra escola, esse foi o ultimo dia que andamos de trem juntas pra ir a escola, foi uma viajem das mais demoradas e também das mais prazerosas.
Até hoje tenho a calcinha gozada sem lavar, às vezes pego ela, cheiro, e lembro desse dia e me masturbo muito.


=====================================================================
Acesse o site Acompanhantes do Brasil que divulga Acompanhantes, Garota(o)s de Programa, Sugar Baby e WebStriper... 
Clique aqui

sexta-feira, 29 de março de 2019

Sete dicas de como cuidar bem de sua calcinha e evitar problemas de saúde

Pesquisa analisou cuecas, calcinhas e sutiãs recém-comprados e após as lavagens e identificou microrganismos relacionados a infecções urinárias, de pele e intestinal.
A calcinha passa o dia inteiro em contato com uma região muito íntima e sensível, portanto é importante alguns cuidados com ela para evitar a proliferação de fungos e bactérias, que podem causar irritações e até doenças. 
'Você pode até lavar a calcinha no chuveiro, mas depois disso, coloque para secar em um local arejado. O banheiro é um local úmido e adorado pelos fungos'.
'Você pode até lavar a calcinha no chuveiro, mas depois disso, coloque para secar em um local arejado. O banheiro é um local úmido e adorado pelos fungos', ressalta ginecologista
Uma pesquisa feita pela universidade DeVry Metrocamp, de Campinas (SP), constatou que até 10 mil microrganismos podem ser encontrados em roupas íntimas, mesmo depois de lavadas. Foram analisadas 52 peças, sendo 27 novas e 25 usadas, após a lavagem.
as peças novas, 85% tiveram crescimento de bactérias e 29%, além das bactérias, apresentaram contaminação por fungos. Nas cuecas, de cinco amostras analisadas, quatro estavam contaminadas, uma delas contendo mais de 100 bactérias. Os microrganismos encontrados foram Staphylococcus saprophyticus e Cândida albicans.
Já as calcinhas, todas as 14 amostras estavam contaminadas. Em uma delas, foram encontradas 250 bactérias,e a Staphylococcus aureus foi a mais comum. Também foram analisadas cinco peças íntimas infantis, que mostraram contaminação em 90% dos casos.
Nas peças usadas, 92% das amostras estavam contaminadas com microrganismos e nos sutiãs foram encontradas as bactérias E. coliCandida krusei e proteus mirabilis, que são relacionadas a infecções urinárias, de pele, intestinal e de garganta. Já nas calcinhas e cuecas, foram encontradas as bactérias E. coliK. pneumoniaeAcinetobacter baumaniS. saprophyticusS. aureusProteus mirabilis e Cândida.
"Os microrganismos encontrados são provenientes do ambiente e chegam às peças íntimas através da água usada na lavagem, do ar, do ambiente doméstico, quando ficam guardadas em gavetas sem higienização e também pelo próprio usuário", explica Rosana Siqueira, bióloga especializada em microbiologia e pesquisadora responsável pelo estudo.
Segundo a pesquisadora, o ideal é que as peças sejam lavadas, passadas com ferro sem vapor e guardadas em local limpo e arejado. Além disso, ela indica usar sabão neutro e não deixar as roupas íntimas secarem no banheiro.
Existem casos de mulheres que sofrem há anos com diagnóstico de candidíase de repetição. Problemas crônicos como alergias de contato, que também provocam coceiras, dor com a penetração na hora da relação sexual e aquele corrimento branco aumentado, podem ser todos causados por algo que é passado despercebido, como a higienização errada da calcinha”,  
Confira as dicas:
1. Muito cuidado ao lavar. Depois do banho, separe a calcinha, lave ela no tanque com água corrente, esfregue com sabão neutro e pronto. O sabão em pó e o amaciante possuem muitas substâncias químicas que podem causar alergia e também a famosa candidíase de repetição. E nada de lavar a calcinha no chuveiro e deixá-la secando por ali mesmo. Você pode até lavá-la no chuveiro, mas depois disso, coloque para secar em um local arejado. O banheiro é um local úmido e adorado pelos fungos.

2. Fuja dos absorventes do dia a dia. Esses protetores diários podem até ajudar a manter a calcinha mais limpinha e cheirosa ao longo do dia, mas com uso frequente, eles abafam a região e podem ocasionar a proliferação de fungos, como a cândida.

3. Sua calcinha é só sua. Foi dormir na casa de uma amiga e esqueceu a calcinha? Nada de pedir uma emprestada para a dona da casa. Não é que sua amiga não lave roupa direito, mas é que a calcinha fica em contato com uma região muito íntima e ela pode ainda conter restos de secreções. Portanto, em uma situação dessas, peça a sua amiga um absorvente e o coloque sobre sua própria calcinha.
  
4. Nada de usar calcinha sem lavar. Foi viajar e esqueceu de levar uma calcinha? Nada de comprar uma peça em uma loja de departamento e já colocá-la para uso, hein! Vai saber em quantas mãos e lugares estranhos aquela peça já passou. Sem falar do pó que pegou enquanto estava sendo exposta.

5. Calcinha apertada e fio dental todos os dias não é legal. Toda mulher sabe o quanto uma calcinha que machuca pode estragar o dia. Portanto, ao comprar essas peças, escolha as que te deixarão mais confortável e protegida. Deixe as calcinhas com tecidos especiais e tamanhos menores só para algumas situações. Para o dia a dia, evite as que te causam irritações, assaduras e coceiras.

6. Calcinha velha tem que ir para o lixo, ok? A calcinha já está velhinha, com o tecido fininho e com alguns furinhos na parte que fica em contato com a vagina? Então, é hora de ir para o lixo. Não adianta ficar guardando essa peça, já que ela não executará seu papel básico, que é proteger seu corpo de sujeiras e do contato com o ambiente exterior.

7. Liberdade ao dormir. Aproveite as horas de sono para deixar o corpo relaxar e deixar sua área íntima sem nada que a abafe. Um pijaminha leve e de algodão ajuda a protegê-la. Porém, nesse caso, vale o mesmo cuidado com a calcinha ao lavar, já que essa peça ficará em contato direto com a região vaginal, evite usá-la por muitos dias e use sabão neutro.


VENDE-SE CALCINHAS USADAS

Descobrimos através de pesquisas na internet que centenas de mulheres estão adotando essa prática de venderem as suas calcinhas usadas. E estão contentes com o resultados. O ser humano por natureza, possui a necessidade de incrementar, criar ou até mesmo participar de situações ou fantasias na hora de se relacionar com alguém. É daí que surgem os famosos fetiches sexuais.
Você tem algum fetiche? Claro que tem, se você respondeu não, provavelmente você ainda não descobriu o seu. Fetiches podem significar um objeto enfeitiçado ou um comportamento, parte do corpo ou objeto que desperta excitação sexual. No âmbito da psicologia, o fetiche tem conotação sexual, representando um comportamento específico que encontra prazer em certas atividades, objetos ou partes do corpo. Um dos fetiches mais comuns é o fetiche dos pés, conhecido como podolatria. Já leu nossa matéria com os 9 maiores fetiches da humanidade?

A origem e o significado dessa palavra são bastante interessantes, afinal ela tem sua origem no latim, e em seu formato original “facticius” a palavra significava algo que é artificial ou fictício, que podemos atribuir poderes mágicos ou sobrenaturais.

A mulher interessada em vender as suas calcinhas deve fotografar sua calcinha em seu corpo e enviá-la para o nosso e-mail com o título: Quero vender minhas calcinhas - segue foto.  Divulgaremos as sua(as) fotos nesse blog/site e em site de classificados pela internet...
Clique aqui para dar seu lance!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Colecionador diz ter mais calcinhas que Wando

Antonio Malta, de 45 anos, parece apenas mais um morador da pequena e pacata cidade de Miracema do Norte, na Paraíba, mas o que poucos sabem é que em suas horas vagas o Tinha, como é conhecido, tem o estranho hábito de colecionar calcinhas. “Eu comecei isso aos 16 anos, roubando uma calcinha de minha irmã mais velha”, diz o Tinha. “Com o passar do tempo eu fui ganhando ainda mais gosto por este hobby”, explica ele. “Quando eu conhecia alguma menina, eu já logo pedia uma lembrança dela. Algumas se assustavam com a proposta, mas muitas delas aceitavam o meu pedido.”
Durante muitos anos Antonio Malta manteve esta obsessão em segredo, mas depois de sua última contagem, percebeu que poderia ter atingido um recorde digno de menção honrosa. “Pela minhas contas eu já tenho 17.352 calcinhas, o que supera de longe o cantor Wando, que afirma ter cerca de 15 mil calcinhas”, comemora Malta. “Eu gostaria que o meu feito pudesse ser registrado no Livro dos Recordes, destronando Wando, que é o atual detentor do recorde.”


Para o compositor de frases famosíssimas como “você é luz, é raio, estrela e luar”, a grande diferença entre os dois colecionadores é a forma como as calcinhas foram conseguidas. “Eu jamais roubei uma calcinha, todas as que tenho foram ganhas ou compradas em lojas”, desdenha Wando. “Eu já fui avisado desse pedido do Sr. Malta, mas eu vou interpor um recurso para provar que eu ainda mantenho o recorde de calcinhas ganhas”, alfineta Wando.
Neste ponto o paraíbano Tinha confirma a veracidade da informação. “Eu realmente tenho uma compulsão. Se eu estou passando na rua e vejo no quintal de uma casa aquela calcinha linda, balançando ao vento, pendurada no varal, eu não consigo me controlar. Eu pulo o muro e levo mesmo. Se for de rendinha então, aí é impossível segurar esse impulso.”
Já o Guinness Book of Records diz não se importar sobre a forma como as calcinhas foram conseguidas. “Para o Guinnesss o que interessa é a quantidade obtida pelo colecionador. Na nossa opinião calcinhas são como selos ou moedas antigas, é apenas uma coleção”, afirma William Steve Antony, que afirma também ter uma pequena coleção de lingeries. “Eu acho engraçado como os homens insistem em manter isso em segredo. Eu imagino que todos devam ter pelo menos umas duas ou três escondidas no fundo da gaveta de blusas.”
Pelo jeito o único problema que Malta enfrentará é a ira da população de Miracema do Norte. Muitos maridos e mulheres têm procurado a delegacia para dar queixa sobre o desaparecimento de calcinhas que secavam no varal de suas casas. “Houve até o caso de um casal que se separou, há cerca de dois anos, provavelmente por causa das atitudes do Tinha”, afirma Manuel Maria da Silva, delegado titular da cidade. “O homem havia mandado bordar os dias da semana nas calcinhas da mulher e ficou indignado quando percebeu que ela já não vestia mais a quinta-feira. Só não deu em morte porque os vizinhos interviram e conseguir deter o marido.”

Mulher que adora dar de mamar para adulto - lactofilia erotica

Sou um profissional da área de criação de site para empresas, lojas, fábricas, advogados, garotas de programa, e em parceria com uma plataforma da Europa, estou oferecendo meus serviços para a criação dessas salas para homens, mulheres, rapazes e meninas (acima de 18 anos) trabalharem em casa fazendo shows pela internet e ganhar uma boa grana. Isso é mais seguro e lucrativo do que atuar como garota de programa.
Postei alguns anúncios em sites de classificados na internet, oferecendo esses serviços, e uma mulher da minha cidade (e coincidentemente de meu bairro) me chamou pelo meu zap 21 985962843 querendo informações sobre a lactofilia. Falei que meu telefone era do rio mas que morava em Volta Redonda-RJ.
Ela me disse que também é de Volta Redonda, é casada, com trinta e poucos anos, e que o marido não gostava de mamá-la! E ela simplesmente ama, é tarada para amamentar um homem. Mas como não sabia usar as ferramentas da internet para encontrar uma pessoa que gostasse e guardasse segredo, tinha muito medo de ficar exposta. E quando achou meu anúncio de lactofilia adulto ficou desesperada.

Quando ela disse o nome do bairro em que morava, disse a ela que eu coincidentemente morava no mesmo bairro. E que sabia quem era ela, já que tinha me mandado algumas fotos pelo zap, que a conhecia de vista, mas que podia ficar tranquila que eu sou confiável e também curtia mamar, e que em nosso grupo da internet, ela não precisava mostrar o rosto dela, mas que poderia publicar fotos dos seios, nua, de calcinha, do jeito que ela quissesse, diferentemente do facebook que bloqueia esse material. Pois o site não tem regras como o facebook. E que ela poderia vir até a minha casa, pois sou casado, mas minha mulher estava de plantão e eu estaria sozinho  e mostraria a ela as funcionalidades e a segurança das ferramentas do site.

Ela disse que estava com os mamilos até doendo de tanta vontade dar de mamar.  E me mandou pelo zap algumas fotos de seus seios. Eu fiquei babando de vontade mamar aquelas tetas (veja fotos abaixo).

Marcamos para uma sexta feira á tarde (lá pelas 17 hs) pois minha mulher estaria de plantão novamente e desliguei. Achei que ela não fosse aparecer.

Dois ou três dias se passaram e na hora certa ela me ligou dizendo que estava em frente ao portão da minha casa. Fui recebê-la e vi ao vivo como ela é mais bonita pessoalmente.


Moro numa casa que parece uma cabana, tranquila, sem vizinhos, com muito verde, pássaros, tucanos, micos, jacus, e que a noite dá pra ver o clarão da lua.

Ela adorou a paz, a segurança e a tranquilidade de minha cabana. E mal entrou em casa, lhe disse que ficasse a vontade e lhe ofereci uma bebida, ela pediu água gelada, e em seguida pediu licença e tirou a camiseta tipo Hering, estava usando sem sutiã e deixou esses seios livres e soltos com algumas gotas da água gelada  que escorria da boca dela.


Essa  naturalidade dela me deixou com tesão louco. Minha pica ficou dura como uma tora. Estava de bermuda de malha, sem cueca, e ela percebeu o tarugo em pé e disse:
- Nossa essa pica está assanhadinha né?

Eu respondi:
- Sim, você que fez ela ficar assim, é muito bonita.
-  Queria ter um marido assim, para eu sentar sobre ele e dar de mamar até entrar no paraíso...
- Bom marido eu não posso ser porque já é casada, mas posso te levar até o paraíso...

Tentei nessa hora, lhe mostrar pela tela do computador as ferramentas do site. mas ela rapidamente tirou sua calcinha (veja foto) e a esfregou em meu nariz. Estava com um leve perfume feminino de flores e aquele cheirinho doce de uma buceta faminta.

Em seguida, abriu as pernas sobre meu colo e sentou sobre meu falo. e disse:
- Meu bebê quero te dar leite agora... mama minhas tetas que vou querer seu leite na minha amiguinha de baixo... Em seguida puxou minha pica pra fora da bermuda e abriu as pernas sobre as minhas e a pica ficou na cara da amiguinha dela. A buceta dela já estava babando....


Agarrei um dos peitos com uma mão e meti a boca no mamilo dela e suguei profundamente. Ela gemia e dizia:
- Isso... mama bebê, mama sua maezinha. Como quero isso... Aquele corno do meu marido não gosta, estou a um mês se, gosar, agora vou dar pra quem gosta né? E ela ria sensualmente e discaradamente.

A pica estava toda dentro dela, ela rebolava e  trocava de peito em minha boca, conduzindo ora uma ora outra teta na minha boca e com outra mãe me arranhava as costas e passava a mão em meus cabelos.
Deixei ela gosar, uma, duas, três vezes e esperei calmamente que ela implorasse meu leite quente. O peito dela começou a soltar colostro, (adoro o gosto de colostro).

- Ai que tesão sentar numa pica e ter os seios mamados... Hummmmmmmmmmmmmmm, aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, vou gosar de novo, gosa comigo, gosa bebê....
Gostoso, safado, meu garanhão.. agora vou te dar leite sempre e você me dará esse seu creme quente para minha amiguinha tarada... mas quero sentir o gosto desse seu leite de mandioca na boca antes dela te engolir de novo...

Dei-lhe uma gosada que ela estremeceu num orgasmo profundo e tenso. Estávamos todos suados...
Ela saiu de cima de meu colo, ajoelhou-se diante de mim e meteu a boca na pica toda melada de nosso prazer.
- Que canudo gostoso.. bebê... enche a minha boca de porra caralho.... que tesãooooooooooooooooooo...
Deixei ela limpar ele todinho, dando linguadas e lambidas....


Quando ela sugou todo ele e chegou na base e segurou carinhosamente as minhas bolas dos saco e eu não aguentei. Dei lhe mais creme de mandioca. Enchi a boca dela. Ela engoliu tudo sem fazer cara feia.


Fomos tomar um banho, e no chuveiro ela começou a me dar banho. Em dado momento ela ficou de costas e esfregou sua bunda em minha pica, que prontamente ressurgiu e encostou em seu buraquinho. Ela se abaixou e ficou de quatro. Rebolando como uma dançarina de funk, não preciso te dizer leitor(a) dizer o resultado né?

Terminamos o banho depois de umas belas e boas sacanagens e fomos para o quarto. Peguei uma garrafa de pinja colada geladinha na geladeira, duas taças e fomos pra a cama. Mas para não ficar longo esse conto, deixarei essa parte para lhes escrever outra hora. Se gostou comente, se votou comente, copie o link e compartilhe em suas fotos.
Se desejar mais informações, vem de zap 21 985962843.

Saulo das mamães lactofilicas...





Acesse http://classexficado.k6.com.br 


sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Medica submissa que ama dar de mamar

Conheci Fabia pela internet, publiquei alguns anúncios pela net procurando uma escrava para aleitar-me. Ela logo me adicionou no meu whatsapp 21 985962843.

Começamos a falar sobre sexo, submissão e aleitamento. Depois falamos outros assuntos e voltamos a falar de sexo novamente, sobre nossas experiências e fantasias.
Trocamos fotos. E eu simplesmente amei suas fotos!








Deixamos de teclar e passamos a conversar por telefone. Numa altura da conversa eu disse pra ela que estava excitado , falei que tava de pau duro. Ela me falou que estava molhadinha, porque a minha voz era muito gostosa. Tentei começar um sexo virtual por telefone com ela, mas ela disse que não curtia sexo virtual.
Perguntou de onde eu estava teclando e acabamos descobrindo que estávamos em cidades vizinhas. Ela em Barra Mansa-RJ e eu em Volta Redonda-RJ.

Fabia me disse ter gostado do meu jeito. Ela perguntou se eu não queria encontrar com ela, pra gente fazer ao vivo o que estávamos começando virtualmente.
Eu estava com tanto tesão que concordei quase imediatamente. Era uma sexta-feira á tarde e eu estava quase saindo do serviço.
Sai um pouco antes, combinamos de nos encontrar no estacionamento de um shopping. Combinamos que assim que eu chegasse, deveria ligar no celular dela.
Assim ela foi me guiando para onde estava. Sai do carro e segui as instruções que ela me dava por celular, até chegar até ela.
Ela me sorria , e parecia calma, ao contrário de ... mim, que estava super nervoso. Fabia era morena, de seios fartos, cabelos curtos, tipo chanel, olhos castanhos claros , lábios carnudos. Estava perfumada e deliciosamente linda.
Fiquei mais nervoso ao ver que era muito bonita. Estava de mini saia jeans e blusinha.
Estava encostada na porta. Me cumprimentou com um beijo no rosto e um ‘oi’ . Perguntou um ‘como vai?’ , eu respondi que ela era linda, ela agradeceu e disse que me achou legal também.
Depois ficamos apenas nos olhando, talvez por segundos, o bastante para come-la com os olhos, com um olhar guloso e tarado. Ela percebeu, porque me perguntou com um sorriso sedutor: ‘ gostou de mim ?’. ‘ adorei’, eu disse. – ‘ então vamos dar uma volta’ ela disse, entramos no carro. Saimos do shopping  até um motel na beira de uma grande rodovia.
Quando entramos no quarto, fui abrir a porta para ela e quando passou por mim agarrei-a por trás beijando seu pescoço, encoxando , me esfregando em sua bunda, apalpando os seios, apertei sua xoxota, virando seu rosto chupando com muito tesão sua boca e língua. Foi um beijo delicioso. ”Que tarado !”, ela disse, enquanto me beijava novamente, alisava o meu pau por cima da roupa. Então afastou-se um pouco e abriu o zíper da calça, me olhando, disse: ‘ vamos fazer o que a gente ia fazer no virtual ‘. Retirou da calça o meu pau que já estava duro .- ”Que pau maravilhoso!” disse. Passou a chupar meu pau vontade e tesão, ao mesmo tempo em que eu acariciava seus cabelos . Ela parou de chupar, me olhou e falou: -” bate o pau na minha cara. ” Peguei o pau duro e bati em seu rosto, dos dois lados.. ela gemia e me mandou bater mais.. Pôs o pau todo na boca, tirou e me pediu pra chamar ela de putinha.. -” chupa, putinha,” eu falava. E ela enfiava o pau na boca e chupava com mais vontade. – ”que pau gostoso”, dizia. E beijava, lambia, chupava e cheirava meu cacete. Pedia pra ser xingada. E quanto mais eu a chamava de vadia, de cachorra, de puta, isso a deixava ainda mais excitada. E ela chupava minha vara com mais vontade ainda, fazendo movimentos de vaivém com a boca. Ela ,sentou-se na cama , ainda vestida, segurando meu pau, gemendo, sugando, me levando à loucura, Eu, em pé, com a calça totalmente aberta, xingando . Era uma depravação só! Ela parava um pouco de chupar, me olhava e pedia : ”bate na minha cara. ” .Eu dava tapas bem fortes no rosto dela. Ela ficava doida, pedia pra bater mais e a cada tapa forte, ela chupava com mais força e mais vontade. Depois de ficar chupando que nem louca, deixando o meu pau todo molhado , percebendo pelos meus gemidos que eu estava para gozar na sua boca, Fabia parou e levantou-se. Seu rosto estava todo vermelho. Tirou a roupa e deitou-se na cama e disse: ‘vem, tesão, me fode ! Deitei-me por cima dela e a beijei, chupei seu pescoço e comecei a lamber e chupar seus seios.
Louco de tesão, eu fui lambendo os seios, a parte de baixo, os lados, ora um, ora outro e cheguei nos mamilos duros e lambi, lambi, lambi, coloquei na boca e fiquei ... passando a língua e fui sugando lentamente e aumentando mais e mais, até que mamava desesperadamente, loucamente e ela gemia e gritava de tesão, apertava minha cara nos peitos, esfregava os seios na minha cara e eu chupava muito, por um bom tempo. Peguei um deles, comecei a morder o bico, ela gemia meu nome e pedia para ir mais forte, falei que podia machucar mas ela não ligou, fiz como ela me pediu, dei uma mordida mais forte em seu seio, ela deu um gritou o que me assustou, mandou-me continuar e obedeci,
Ela praticamente gritava: ”chupa, tarado, chupa, mama nas tetas gostosas da sua putinha , vai, engole meus peitinhos.”. Eu ficava mais louco e chupava com mais força. Enquanto praticamente devorava seus biquinhos, eu passava a mão na sua bucetinha, que a essa altura estava melada. Fiquei massageando lá por uns instantes, até que ela agarrou meus dedos e apertou contra a xoxota. Enquanto eu chupava aqueles peitos, ela gemia de prazer e obrigava a minha mão a bolinar aquela bocetinha molhada . Ela teve um espasmo e levou os meus dedos que estavam na xana molhada até a boca, e começou a chupar os dedos lambuzados como se fosse um picolé. Eu não via mais nada, estava alucinado de tesão, até que ela segurou minha cabeça com as duas mãos e foi me obrigando a descer pelo meio do corpo, na direção do umbigo, mais e mais, fazendo-me beijar e lamber a cada passo. Quase gritava:- ”chupa, filha da puta, chupa a sua putinha” . Finalmente, ela estava com as pernas em tesoura em volta do meu pescoço, bem de frente para mim. As pernas abertas deixavam escancarada uma racha de lábios carnudos e lisinhos.
Ela jogou a cabeça para trás e empurrou o púbis para junto da minha boca, e ficou à espera, com aquela linda boceta aberta, toda molhada, estufadinha, com o grelinho inchado e vermelho. Ela arfava de expectativa, gemia, me xingava, se xingava de vagabunda, apertava minha cabeça com as coxas e gemia : ”- Ai, chupa, chupa minha boceta, tesão , chupa… quero gozar… ” Era um pedido cheio de tesão, acompanhado de suspiros e gemidos. Eu também respirava depressa, toda excitado e louco pra que ela gozasse na minha boca, eu adoro um mamilo bicudo e um grelo GG!
Passei os braços em volta das coxas dela, e fiquei massageando a virilha com os polegares. Cheirei a sua buceta como um cachorro, seus pequenos tufos morenos estavam deliciosamente perfumados, perfume misturado com seu cheiro de fêmea, cadela no cio. Comecei a lamber pelas bordas aquela xana apetitosa, passando a língua de um lado a outro, para depois enfim lamber de frente os lábios menores. Depois de algum tempo, enfiei a lingua bem no fundo da sua xana. ”- Isso, meu amor… Assim… Aí .. aiiiii, aiiiiii ..” Quando massageei o grelinho delicioso com a pontinha da língua, vi todo aquele corpo maravilhoso trepidar, como se fosse um terremoto, estirando-se para trás se contorcendo . Aquela boceta saborosa tremia na minha boca, toda inchada e corada, o grelinho todo vermelho. Enquanto sugava , enfiei dois dedos na sua boceta, que estava completamente ... melada. Ela gritava dizendo que era uma puta muito safada . Não demorou muito e gozou feito uma cadela, urrando, gemendo e delirando de prazer com minha língua engolindo seu grelinho e os dedos dentro da boceta. Delícia! ‘- Não para, tesão- ela dizia – vai.. fode fode .. estou quase.. aaaiii” e gozou de novo ,molhando mais ainda meu dedos. Tirei os dedos da buceta e coloquei na minha boca para apreciar o gosto do seu prazer. Ela ficou se contorcendo por mais algum tempo, me olhando como se não me visse. Fabia “apagou ” um instante ,ainda mole de gozar, e depois virou o corpo, ficando de quatro . ‘ fode, meu cachorro, me fode’, ela disse. Nem precisava falar .Entendendo o que ela queria, dei tapas fortes na sua bunda , puxei -a pelos cabelos, até ela gemer de dor e passei a rasgar e a dilacerar sua buceta quentinha, apertadinha e molhada , com meu pau duro. Ao mesmo tempo que estocava a vara na buceta, estapeava sua bunda, e a xingava de puta, vagabunda, cachorra, cadela, rasgando sem dó nem piedade, com força, Ela pedia, me xingava , gritava e delirava de prazer. Quando eu estava quase para gozar, metendo daquele jeito, Fabia fez com que eu saísse daquela posição e me olhando, ficou me punhentando devagar, massageando minhas bolas, ao mesmo tempo que beijava a cabeça da pica, que agora tinha o cheiro de cacete suado misturado ao cheiro maravilhoso do líquido da boceta dela. Ela me lambia e dizia : ”que pau gostoso, que pau gostoso. ”. Me empurrou para o chão.. ”- Quero cavalgar” , falou . E cavalgou como uma amazona cavalga o seu garanhão. Eu gemia e urrava de prazer, enquanto ela transava comigo num luxuoso sobe-e-desce com a boceta completamente melada engolindo a minha vara. Ela deitava-se sobre meu corpo e me pedia para lamber e chupar seus seios mordendo os bicos intumescidos. Ela me olhava, dava tapas no meu rosto, me xingava e dizia que ‘que foda gostosa’, seu perfume caro já se havia misturado ao cheiro do nosso suor e de sexo. Cheiro de putaria, de tesão. Ela subia com a boceta até o meio do pau, parava e ali ficava mordendo com os músculos vaginais o meu cacete. Eu gemia como se estivesse sentido uma deliciosa dor. ‘ tá gostando de foder sua putinha, seu safado? ‘ ela dizia.. Enquanto continuava um delirante sobe-e-desce na minha pica, Fabia, muito sacana, pediu que eu enfiasse um dedo no seu cu. Aí foi demais! Ela gritou, berrou, me estapeou loucamente e delirou de prazer, ao mesmo tempo que, gozou, esmagou meu pau com as suas contrações , me fazendo inundar a boceta com tanta porra que, misturada ao seu gozo, deixou úmidos as dobras do seu bumbum e suas coxas. Eu senti uma leve tontura, ficou tudo escuro por um segundo. Rapidamente , Fabia virou em direção ao meu cacete e abocanhou sorvendo com os lábios as últimas gotas de porra que teimavam em sair . – ”Que foda deliciosa”, ela disse. Eu disse que tinha adorado foder com ela e que ela era muito gostosa. E a beijei. Depois deitamos lado a lado, até nossa respiração voltar ao normal e conversamos um pouco . Ela me disse que na verdade, não se chamava Fabia, (não quis me dizer seu nome verdadeiro), era médica e que estava ficando viciada em dar pros caras que conhecia pela Internet. Depois que nos trocamos e quando estávamos nos despedindo, Fabia disse que adorou transar comigo e desejava ser minha escrava e me amamentar.
Eu disse que aceitava ser dono dela.



Procuro ama de leite!
Amo mamar um peito! Zap 21 985962843

Veja mais em https://amigosdopeito.k6.com.br ou http://vk.com/lactofilia


segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

mulheres no Brasil vendem calcinhas usadas

Adorei o blog dos colecionadores de calcinhas usadas!

Fim de semana passado recebi um e-mail de um leitor perguntando quanto eu cobraria por uma calcinha usada, perguntei se ele estava falando sério e ele disse que era colecionador, fiz uma pesquisa na internet e vi que realmente tinha mulheres que vendiam calcinhas usadas e achei o blog de vocês!

Mandei um e-mail para ele e disse que usaria ela por 3 dias seguidos e cobraria R$35 mais o frete, ele aceitou e então peguei uma calcinha nova e comecei a usar fui no trabalho com ela, fiz o número dois e o número um, depois do trabalho tinha a academia e eu decidi fazer treino de pernas claro para suar e ficar com mais cheiro a calcinha.
No dia seguinte vi que ele já tinha pago, ele mandou um e-mail para mim pedindo que eu me masturbasse com a calcinha, claro que me masturbei, mas quando acabei pensei “o cheiro vai ficar só onde fica a buceta e o cu” então enfiei a calcinha na buceta, como ela era pequena e fio dental foi bem fácil. Sai para o trabalho com a calcinha inteira na xotinha e depois de 1H no trabalho tirei ela de dentro de mim e a vesti, depois do trabalho academia de novo.
A noite eu fui sentir o cheiro dela e nossa que nojo cheiro muito forte, no terceiro dia a mesma coisa, mas não fiquei com a calcinha dentro de mim a noite me masturbei e no outro dia tirei ela, aquela calcinha estava fedendo, suja, freada um nojo, mas tem gente que gosta né! Antes do trabalho passei no correio e a enviei, quando chegou o “cliente me mandou foto se masturbando cheirando ela e com ela na boca, mas pediu para eu não mostrar para ninguém.



Venda de Calcinha usada por leilão virtual - http://leilaocalcinhausada.k6.com.br ou zap 21985962843

Acesse http//strippelocelular.k6.com.br

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Vídeo de amamentação adulta Homem com Mulher

Vídeo de amamentação adulta Homem com Mulher

Compartilhando um belo vídeo que retrata nosso sonho em comum, tanto dos homens quanto das mulheres. É um momento de intimidade e prazer assim como o sexo, mas ao mesmo tempo tão diferente. Cientificamente falando, beber o leite de uma mulher pode não trazer tantos benefícios quanto eu gostaria, mas com certeza faz muito bem a alma.





Postagens populares

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *